[ editar artigo]

Como cuidar da saúde do coração?

Como cuidar da saúde do coração?

Durante a pandemia de coronavírus, muitos têm vivenciado momentos de tensão e experiências emocionais intensas, causadas pelo isolamento social, pelo medo da doença, pelas mudanças na rotina e nos hábitos, e até pela morte de pessoas da família ou amigos. Parte desse impacto reflete no coração.

Em estados de tensão e estresse, o organismo passa a produzir mais adrenalina, a qual altera o funcionamento do coração. A pessoa pode sentir dor no peito, falta de ar e até arritmia, que são muito desconfortáveis. Porém, é muito difícil que esses sintomas causem algum dano, pois são passageiros. É importante consultar o cardiologista com regularidade para que este profissional possa fazer um acompanhamento preventivo.

Você pode melhorar vários hábitos que protegem o coração, além de aliviar o estresse e a tensão, como: evitar o fumo, ter uma alimentação saudável, controlar o peso, praticar exercícios físicos, controlar doenças crônicas já existentes, como diabetes e pressão alta.

Na prática, o que você precisa fazer:

  • Caminhar mais: estudos comprovam que indivíduos que caminhavam de 4,5 mil passos ou mais por dia, tiveram uma redução do risco de morrer por ataques cardíacos em 42%. O estudo foi feito com mais de 6 mil idosas com média de idade de 79,2 anos.
  • Ficar menos tempo em frente à TV e ao computador: um estudo da Universidade de Glasgow, na Escócia, concluiu que limitar o tempo em frente a uma tela em até duas horas por dia evita ou adia, potencialmente, 7,97% das mortes por doenças cardiovasculares.
  • Praticar atividades físicas com pesos: musculação e crossfit, por exemplo, têm função importante na redução do risco cardiovascular e melhoria da saúde óssea e muscular. Busque estabelecimentos com toda infraestrutura e cuidados necessários neste momento de pandemia.
  • Dar preferência às escadas: evite elevadores e busque caminhar ou utilizar bicicletas ao invés de carros. No final do dia isso faz toda a diferença.
  • Fazer atividades aeróbias: corrida, caminhada e natação aumentam a saúde cardiovascular e reduzem o risco de infarto e AVC.
  • Incluir alimentos com gorduras boas: azeite de oliva, abacate, sementes, castanhas e nozes são alguns exemplos. Também é importante evitar açúcar, farinhas refinadas, gordura hidrogenada e trans que são alimentos inflamatórios e prejudicam o bom funcionamento das artérias, veias, fígado, intestino e coração.
  • Dar preferência ao consumo de alimentos in natura ou minimamente processados: que tal comer mais frutas, verduras e legumes frescos ou congelados, feijão, boas fontes de proteína como carnes magras (frango, peixe, carne vermelha magra, ovos), além de leite e derivados?
  • Ter o hábito de ingerir fontes de fibras: alimentos in natura e integrais são ricos em fibras, melhoram a função intestinal e ajudam no controle do colesterol.
  • Melhorar a hidratação do seu corpo: a água é fundamental para o controle da pressão sanguínea e a temperatura corporal, para manter a fluidez do sangue, o que reduz a chance de infarto, eliminar toxinas, facilitar o transporte de nutrientes e oxigênio às células, entre outros. Como bônus você ainda vai ganhar uma pele mais jovem e hidratada.
     

Cuide bem da sua saúde, para que você viva mais e melhor.

Gerson Tulio Menezes - Analista de Segurança e Saúde do Sesi PR
Prof. De Educação Física – CREF 010103-G/PR

Deisi Paloschi Rose - Analista de Segurança e Saúde do Sesi PR
Nutricionista – CRN 8 - 2400

Observatório Sistema Fiep
Ler conteúdo completo
Indicados para você