[ editar artigo]

Diabetes x COVID-19 x Promoção da Saúde

Diabetes x COVID-19 x Promoção da Saúde

Diabéticos não tem maior risco de infecção, mas possuem mais chances de desenvolver um quadro mais grave da doença

De acordo com a Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), um estudo que incluiu 1.099 pacientes com Covid-19 na China mostrou que, dentre os 173 com doença grave, 16,2% eram portadores de diabetes mellitus. Em um outro estudo chinês, com 140 pacientes internados no hospital com o novo coronavírus, 12% tinham diabetes. Com base nos estudos chineses, também notou-se que a mortalidade entre os pacientes com diabetes parece ser mais do que o dobro daquela referida para a população em geral, motivo pelo qual os diabéticos precisam estar protegidos contra o SARS-CoV-2. É importante ressaltar que pessoas com diabetes não tem maior risco de infecção, mas sim de maior gravidade da Covid-19.

O diabetes é uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina (hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue) ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz.  

É importante que se tenha o controle da doença, desde a medição da glicemia até o uso de medicamentos contínuos, sempre seguindo as orientações médicas. Além disso, a prática de atividades físicas e uma alimentação balanceada contribuem para a melhor manutenção desse quadro.

 

ATIVIDADES FÍSICAS

A atividade física é muito importante para a manutenção da saúde como um todo. No caso do diabetes, os exercícios ajudam a controlar os níveis de açúcar no sangue e aumentam a sensibilidade à insulina (ou seja, o hormônio funciona melhor), além de ajudar a reduzir/controlar o peso e fortalecer o coração. Sem contar que praticar atividade física regular melhora a imunidade e é uma excelente ferramenta para combater a ansiedade e melhorar o astral – essencial para enfrentar esses tempos difíceis e incertos. Portanto, aproveite esse período para iniciar, manter ou intensificar a atividade física.

Recomendações

  • O ideal é conferir a glicemia ANTES de começar a atividade e, se possível, intensificar a monitorização durante o dia, especialmente no caso de um exercício não usual;
  • Mantenha por perto algum carboidrato de ação rápida (3 sachês de mel, 3 balas ou 150 ml suco laranja) para corrigir uma eventual hipoglicemia.
  • Não esqueça da ingestão de água;
  • Se você não estiver se sentindo bem, suspenda a prática do exercício;

O recomendado seria a prática tanto de exercícios aeróbicos (caminhar, correr, pular corda, subir escadas, dançar) como de fortalecimento muscular. Sem esquecer o alongamento, é claro. Muitos profissionais estão disponibilizando aulas online, para todos os níveis. Lembre-se de checar as qualificações do profissional/aplicativo que você escolher. E, principalmente, procure fazer exercícios dentro do seu grau de condicionamento. Ouça seu corpo e não exagere.

 

ALIMENTAÇÃO

Para uma alimentação balanceada:

  • Prefira alimentos in natura e minimamente processados e evite alimentos processados ou ultra processados.
  • A boa nutrição, além de um bom controle glicêmico, fortalece o sistema imunológico, protegendo o organismo de uma série de doenças.
  • Confira os nutrientes que podem contribuir para uma boa imunidade:

 

Confira aqui o e-book completo da SBD sobre autocuidado e diabetes em tempos de Covid-19

 

Conteúdo elaborado pelos analistas em SST Ana Paula Leitoles Remer e Gerson Tulio Menezes

 

Observatório Sistema Fiep
Ler matéria completa
Indicados para você