[ editar artigo]

Edital Saúde Tech PR recebe 76 propostas de empresas

Edital Saúde Tech PR recebe 76 propostas de empresas

Projeto do Governo do Estado e Senai Paraná busca empresas para desenvolver produtos e tecnologias visando o combate ao novo coronavírus. Próxima etapa é a avaliação das propostas

O edital Saúde Tech PR, iniciativa do Governo do Estado e do Senai Paraná, recebeu 76 propostas de empresas interessadas em desenvolver produtos e tecnologias para ajudar no combate ao novo coronavírus. Os projetos aprovados receberão investimento de até R$ 1,4 milhão e serão desenvolvidos nos Institutos Senai de Tecnologia e Inovação e com apoio dos seus profissionais.

A próxima etapa é a avaliação das propostas, até esta quarta-feira (6). Depois haverá uma entrevista virtual com os empresários interessados, entre quinta-feira e sexta-feira (7 e 8). Os resultados definitivos serão publicados na próxima segunda-feira (11). As empresas aprovadas serão contratadas a partir de terça-feira (12) e a execução dos projetos levará em conta o plano de elaboração apresentado.

“Estamos muito satisfeitos com o resultado. O edital ficou disponível por apenas 11 dias, direcionado especificamente para projetos maduros, com impacto rápido na sociedade, e tivemos 76 inscritos”, diz Henrique Domakoski, superintendente de Inovação da Casa Civil, do Governo do Estado. “É uma amostra de que o Paraná é terreno fértil para desenvolver inovação e que a união do Governo do Estado, da Academia e da sociedade civil organizada é fundamental para a geração de novas ideias”.

IDEIAS E SOLUÇÕES

O chamamento público recebeu propostas de empresas interessadas em acelerar ideias e soluções que já estão ambientadas em teste para ajudar a sociedade diante da pandemia e da crise econômica decorrente dela. Pelo Governo do Estado, além da Casa Civil, participam do processo a Fundação Araucária e a Superintendência da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.  

Os recursos do edital serão direcionados para o desenvolvimento de testes diagnósticos; ventiladores pulmonares portáteis de baixo custo; inteligência artificial aplicada em análises de imagens dos pacientes; serviços remotos de saúde; controle e monitoramento da disseminação do vírus; controle à distância de ressonância magnética e tomografia computadorizada; soluções de apoio a pacientes em confinamento domiciliar ou quarentena hospitalar; georreferenciamento de diagnosticados, e produção de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para profissionais da saúde, entre outros.

As empresas escolhidas poderão empregar os investimentos para despesas com horas técnicas das equipes dos Institutos Senai de Tecnologia e Inovação; contratação de bolsistas no apoio técnico aos projetos; serviços de técnicos especializados de diferentes naturezas relacionadas ao objeto do projeto; matérias primas, insumos e materiais; e softwares, licenças e serviços de nuvem.

Por: Senai PR

Observatório Sistema Fiep
Ler conteúdo completo
Indicados para você