[ editar artigo]

Instituto Senai de Tecnologia produz mais de 2 mil suportes para máscaras faciais por meio de injeção plástica

Instituto Senai de Tecnologia produz mais de 2 mil suportes para máscaras faciais por meio de injeção plástica

Método é mais rápido e oferece maior produtividade do que confecção por meio de impressão 3D

Além de realizar a manutenção de respiradores danificados, o Instituto Senai de Tecnologia (IST) em Metalmecânica de Maringá está realizando mais uma importante ação para combate da COVID-19 no estado. Trata-se da fabricação de suportes para máscaras faciais (Faces Shields) por meio de injeção plástica. “Esses itens estão sendo feitos por vários grupos de makers aqui de Maringá, por meio de impressão 3D. No entanto esse processo é demorado, levando mais de uma hora para fabricar um único suporte, por impressora. Então, fizemos um molde para trabalhar com injeção plástica, que possibilita a confecção de aproximadamente 90 peças por hora, contribuindo, assim, com a iniciativa que já estava acontecendo”, conta Luiz Mendonça, gerente de unidade do Senai em Maringá. Desde o dia 6 de abril, já foram fabricados milhares de suportes por meio de injeção plástica.

A produção, entretanto, não inclui a confecção de visores para as máscaras, que estão sendo produzidos por parceiros do Senai na cidade. “Como estamos fazendo tudo com recursos próprios e não temos acetato para produzir os visores, esse complemento tem ficado com parceiros do Senai”, explica Luiz. Um técnico da equipe do IST em Metalmecânica está dedicando parte da sua jornada especificamente para atender a demanda dos suportes para máscaras faciais. A iniciativa conta com o apoio do Núcleo dos Transformadores do Plástico da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim).

Instituto Senai de Tecnologia produz mais de 2 mil suportes para ...

Manutenção de respiradores danificados

Outra ação que está sendo realizada pelo IST em Metalmecânica de Maringá é a manutenção de respiradores danificados, que faz parte de uma iniciativa nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem. Desde o dia 1º de abril, a unidade já recebeu 19 ventiladores pulmonares para reparos. Desse total, 10 aparelhos estão em manutenção e outros 8 estão em fase de calibração – apenas um foi avaliado e teve sua manutenção considerada inviável.

O tempo para devolução do equipamento já pronto para ser utilizado novamente, entretanto, depende das condições em que o aparelho chegar ao Instituto. No Paraná, além do IST em Metalmecânica, o FABLAB da Indústria, em Curitiba, também está realizando a manutenção de respiradores e indústrias automobilísticas como Renault e Volvo estão participando da ação, oferecendo suporte técnico em Curitiba. Em todo o Brasil, estima-se que cerca de 3,6 mil ventiladores pulmonares estão fora de operação, de acordo com a LifesHub Analytics e Associação Catarinense de Medicina (ACM).

Sobre os Institutos Senai de Tecnologia e Inovação

Localizados em regiões estratégicas, os Institutos Senai, como o de Maringá, fazem parte de uma rede nacional e contam com equipe técnica altamente especializada e laboratórios equipados com tecnologia de ponta para apoiar as indústrias no avanço da pesquisa e da inovação, tendo como missão apoiar a indústria nos desafios tecnológicos e de produtividade.

Por: Senai PR

Observatório Sistema Fiep
Ler matéria completa
Indicados para você