[ editar artigo]

Recomendações para o uso de máscara caseira

Recomendações para o uso de máscara caseira

 

A máscara caseira, de pano ou TNT, é uma alternativa para a proteção de pessoas saudáveis, mas não é considerada um EPI (Equipamento de Proteção Individual).

O uso da máscara durante a pandemia da COVID-19 é recomendável e, em alguns casos, exigida pelos órgãos públicos, como a Lei 20189, de 28 de abril de 2020, que obriga o uso de máscaras no Estado do Paraná. Isso tem gerado algumas dúvidas nas pessoas sobre sua correta utilização.

Para que os usuários possam ter uma proteção eficaz com as máscaras caseiras, o Sesi disponibiliza algumas recomendações de uso.

Leia abaixo ou acesse aqui o material em PDF.  

 

ORIENTAÇÕES GERAIS

QUANDO USAR MÁSCARA → A lei nº 20.189, de 28 de abril de 2020, estabelece a obrigatoriedade do uso de máscara no Paraná por todas as pessoas que estiverem fora de sua residência, enquanto perdurar a pandemia do coronavírus SARS-CoV-2.

QUANDO NÃO USAR MÁSCARA → Quando está sozinho.

  • Para o público normal (exceto médicos, enfermeiros, profissionais de saúde), é sugerido usar máscara descartável, caseira.
  • Trabalhadores que atuam nos locais com alta densidade de população (hospital, aeroporto, estação de trem, ponto de ônibus, supermercado, restaurante, metrô e aviões) e policiais, seguranças, entregadores, pessoas em isolamento e familiares, devem usar máscara cirúrgica dupla ou máscaras N95/FFP2.
  • Não é recomendado o uso de máscaras feitas com papel e esponja.
  • A máscara deve cobrir o nariz e a boca e não se deve tocá-la, apenas nas laterais para não contaminar.

EM QUANTO TEMPO É PRECISO TROCAR A MÁSCARA?

Não se deve utilizar a máscara por longo período (máximo 3 horas). Após isso é necessário trocar a máscara. O mesmo vale para quando ela ficar molhada devido a tosse, espirro, fala ou respiração.

DICAS DE UTILIZAÇÃO

  • Cada usuário deve utilizar a sua própria máscara.
  • Não coce o nariz ou boca quando estiver com a máscara. A função da máscara de tecido é criar uma barreira física entre as vias respiratórias e gotículas possivelmente contaminadas com o vírus, e suas mãos podem estar contaminadas com estas gotículas, especialmente fora de casa.
  • Manter as indicações de lavar as mãos e não levá-las ao rosto é fundamental para que a máscara funcione.
  • Para garantir que a máscara não estará contaminada ao entrar em contato com o rosto, é necessário estar com as mãos devidamente higienizadas, ou seja, lavada com água e sabão ou desinfetadas com álcool 70%. Além disso, caso seja necessário apoiar o tecido em uma superfície para dobrá-lo, ela também deve estar desinfetada (bem como os materiais usados na confecção).
  • O acessório deve ser sempre manuseado pelo elástico, tanto na hora de colocar quanto ao retirar do rosto, e nunca com toque direto no tecido. Além disso, é importante se certificar de que a parte da frente da máscara não vire ao contrário e encoste o rosto, pois isso poderia contaminar as vias aéreas.
  • O ideal é lavar as mãos antes de retirar a máscara, para garantir uma maior proteção.
  • Se a máscara estiver contaminada por gotículas e/ou outros objetos, ou se a máscara apresentar deformação, dano, ou cheiro estranho, ela deverá ser substituída imediatamente.

COMO HIGIENIZAR A MÁSCARA?

Deve-se higienizar o tecido e os elásticos usados nas máscaras com água sanitária. Também é possível fazer a higienização com água e sabão e água quente nas de tecido. Após a lavagem, é ideal deixar que elas sequem ao sol ou passar em ferro morno para melhor secagem. As máscaras devem ser bem secas e guardadas em locar fechado.

As máscaras de tecido podem ser lavadas e reutilizadas regularmente, entretanto, recomenda-se evitar mais que 30 (trinta) lavagens e a máscara deve ser lavada separadamente de outras roupas. Já as máscaras de TNT não podem ser lavadas, devendo ser descartadas após o uso.

COMO ARMAZENAR MÁSCARA REUTILIZADA?

Se houver necessidade de reutilizar a máscara, depois de retirá-la, pendure-a em um local limpo, seco e ventilado, ou armazene em saco de papel limpo e seco. As máscaras devem ser armazenadas separadamente para evitar contato entre si, e precisa identificar o usuário de máscara distinto.

Nunca coloque a máscara já utilizada em um saco plástico, pois ela poderá ficar úmida e potencialmente contaminada.

COMO DESCARTAR MÁSCARA USADA?

As máscaras usadas por pessoas comuns (que não estão com infecções virais), não apresentam risco de transmissão do novo coronavírus. Após o uso, jogue em um saco plástico e descarte como resíduo doméstico. As máscaras usadas por pacientes suspeitos ou equipes médicas devem ser coletadas e descartadas como resíduos do serviço de saúde infectantes. É necessário lavar as mãos após manuseá-las.

HÁBITOS DE HIGIENE NÃO DEVEM SER DESCARTADOS

Um dos maiores medos dos órgãos de saúde quanto ao uso de máscaras por quem não é profissional da saúde é o de que ela pode dar uma falsa sensação de proteção absoluta, fazendo com que as pessoas passem a ter menos cuidado com a higiene pessoal. Ao usar máscaras (sejam elas quais forem), deve se manter os hábitos que têm sido recomendados até agora.

 

MÁSCARAS COVID

 

O Sesi disponibiliza uma CENTRAL DE SAÚDE para tirar suas dúvidas sobre o coronavírus pelo email centraldeinformacoes@sistemafiep.org.br ou whatsapp: 41 99602-6727 das 8h às 18h.

 

Observatório Sistema Fiep
Ler conteúdo completo
Indicados para você