[ editar artigo]

Startup da Aceleradora Sistema Fiep assina termo de cooperação com a Universidade de Washington

Startup da Aceleradora Sistema Fiep assina termo de cooperação com a Universidade de Washington

FullDNA, campeã do Super Business Round do Vale do Pinhão, realiza testes para interromper o processo de ligação com as células humanas

A startup FullDNA, acelerada pelo Sistema Fiep que recentemente levou o primeiro lugar no Super Business Round do Vale do Pinhão, trabalha com reconhecimento genético e, desde o início da pandemia da COVID-19, vem fazendo a testagem da suscetibilidade genética das pessoas para o Novo Coronavírus. Agora, a empresa assinou um termo de cooperação com a Universidade de Washington, com objetivo de descobrir quais elementos são capazes de interferir no acoplamento do Novo Coronavírus no receptor da célula humana, permitindo a criação de métodos preventivos relevantes. Os primeiros resultados devem sair em um mês. “Com esse acordo, recebemos da Universidade de Washington amostras da proteína do Novo Coronavírus e iremos realizar testes laboratoriais que permitirão identificar materiais e substâncias que interferem na ligação do vírus com as células humanas”, explica o CEO da startup, Roberto Grobman.

Com sede em Israel, a unidade brasileira da startup é acelerada no Brasil pelo Sistema Fiep. “Há quase dez anos o Sistema Fiep passou a investir na formação e impulsionamento de startups. Estas novas empresas têm uma velocidade muito rápida. Então, a parceria com startups se faz necessária em um momento que a sociedade requer uma agilidade para o enfrentamento da pandemia”, explica Felipe Couto, gerente de Inovação e Produtividade do Sistema Fiep. “Nosso relacionamento com startups tem como objetivo lançar mão da rápida velocidade para entregar ao mercado e à sociedade soluções com a maior brevidade possível”, completa.

Teste de predisposição genética

Para entender o comportamento deste vírus no corpo humano, já no início da pandemia da COVID-19, a FullDNA criou um método capaz de identificar o índice de suscetibilidade genética de cada pessoa à doença. Um algoritmo próprio faz a leitura de dados genéticos e indica a suscetibilidade da pessoa ao coronavírus, para que medidas de proteção mais minuciosas sejam tomadas.

Os testes são feitos por meio de análise de mucosa da boca e devem ser solicitados por profissionais de saúde.

Super Business Round do Vale do Pinhão

A FullDNA ganhou o primeiro lugar na Super Business Round do Vale do Pinhão, evento promovido pela Agência de inovação de Curitiba em parceria com diversos atores do ecossistema de inovação, ciência, tecnologia e empreendedorismo de Curitiba, dentre os quais, 14 são fundos de investimento. O evento aconteceu virtualmente no dia 1º de julho.

Para saber mais sobre a aceleradora Sistema Fiep acesse: senaipr.org.br/tecnologiaeinovacao/nossarede/aceleradora

Observatório Sistema Fiep
Ler conteúdo completo
Indicados para você